Marido proibiu atriz da Globo de trabalhar por anos, mas ela se vingou antes de partir


Marly Bueno foi atriz da Globo. (Foto: reprodução/Montagem/Fatos da TV)
Marly Bueno foi atriz da Globo. (Foto: reprodução/Montagem/Fatos da TV)

Estrela da Globo, Marly Bueno chegou a ser proibida de trabalhar

Em uma das novelas de Manoel Carlos, chamada “Mulheres Apaixonadas”, em 2003, a atriz Marly Bueno desempenhou o papel de vilã. Apesar de ter continuado a atuar até seus últimos anos de vida, houve um período em que ela teve que se afastar da televisão devido às restrições impostas por seu marido. Essa proibição a impediu de participar de produções televisivas por um longo tempo.

Marly Bueno iniciou sua carreira na televisão brasileira nos anos 1950, quando a TV Tupi chegou ao país, e desde o início se tornou bastante famosa e financeiramente bem-sucedida. Ela se casou com Hilton Marques, que trabalhou como redator em alguns dos programas de Jô Soares.

No entanto, o problema surgiu quando o companheiro de Marly Bueno a impediu de trabalhar na televisão. A atriz permaneceu casada com ele por 25 anos, mas acabou se cansando das restrições e pedindo o divórcio. Devido à atitude do ex-marido, ela apareceu em apenas algumas produções televisivas entre 1965 e 1979.

Marly Bueno em Mulheres Apaixonadas. (Foto: reprodução/Globo)
Marly Bueno em Mulheres Apaixonadas. (Foto: reprodução/Globo)

Atriz deu a volta por cima

No entanto, Marly Bueno rapidamente voltou ao trabalho e, em 1991, recebeu um convite para atuar na novela “Felicidade”, de Manoel Carlos, que foi ao ar entre 1991 e 1992. A partir daí, ela trabalhou várias vezes com o autor em outras produções televisivas.

Em 2000, Marly Bueno participou de “Laços de Família”, e em 2003 interpretou a megera Marta em “Mulheres Apaixonadas”. Na trama, sua personagem impedia o filho Cláudio, interpretado por Eric Marmo, de ter um relacionamento com Edwiges, interpretada por Carolina Dieckmann, e com Gracinha, interpretada por Carol Castro.

A colaboração entre Marly Bueno e Manoel Carlos se repetiu em outra produção televisiva chamada “Páginas da Vida”, exibida em 2005. De 2009 a 2012, ela trabalhou em algumas produções da Record, mas infelizmente faleceu em 12 de abril de 2012, após complicações de uma cirurgia intestinal. A atriz ficou internada por duas semanas, mas não conseguiu superar as complicações.