Marino consegue evidência e convoca Caio para fazer revelação sobre a morte de Daniel


Marino e Caio em Terra e Paixão. (Foto: reprodução)
Marino e Caio em Terra e Paixão. (Foto: reprodução)

Marino identifica responsável pela morte de Daniel em Terra e Paixão

Em Terra e Paixão, Marino, interpretado por Leandro Lima, está determinado a investigar a morte de Daniel, vivido por Johnny Massaro. Nesse processo, a ajuda de Caio, interpretado por Cauã Reymond, desempenhará um papel crucial.

Marino identificará Sidney, um dos capangas de Antônio, interpretado por Tony Ramos, em uma filmagem suspeita. Sidney terá sido visto no quarto de Dalva, interpretada por Patricia Pinho, momentos antes dela fugir do hospital e falecer.

O problema é que Dalva era uma das poucas testemunhas que sabiam quem ordenou a sabotagem do carro de Daniel. Como esposa de Ernesto, o mecânico responsável pelo golpe, ela desempenhava um papel fundamental na investigação do delegado.

Dalva planejava dar seu depoimento sobre o incidente após receber alta do hospital, mas recebeu uma ameaça que a forçou a fugir. Fraca após um ataque, ela passou mal e faleceu durante a fuga. A partir desse momento, a polícia tentou descobrir quem a ameaçou.

Daniel em Terra e Paixão. (Foto: reprodução)
Daniel em Terra e Paixão. (Foto: reprodução)

Caio vê as imagens das câmeras

Marino solicitou as imagens das câmeras de segurança e, com base nelas, conseguiu identificar um homem suspeito circulando pelo hospital. Intrigado, ele convocará Caio e Jonatas para a delegacia e descreverá a situação.

Marino mostrará as imagens em que o homem tenta entrar na UTI disfarçado de enfermeiro, mas sem sucesso. Em seguida, ele consegue entrar no quarto de Dalva após a transferência dela da UTI. Fica lá dentro por alguns minutos antes de sair.

Caio e Jonatas examinarão as imagens por um tempo e, finalmente, reconhecerão Sidney, um dos capangas do patriarca dos La Selva. A presença de Sidney no hospital aumentará as suspeitas de que Irene, interpretada por Gloria Pires, ordenou a sabotagem do carro na tentativa de prejudicar seu enteado, Caio, que utilizava o veículo com mais frequência do que seu irmão. No entanto, o plano de Irene saiu pela culatra, e agora ela está tentando encobrir sua culpa usando seus empregados para isso.