Mesmo com grave doença, ator se recusou a deixar novela da Globo, mas não resistiu


Armando Bógus atuou em diversas novelas da Globo. (Foto: reprodução/Montagem/Fatos da TV)
Armando Bógus atuou em diversas novelas da Globo. (Foto: reprodução/Montagem/Fatos da TV)

Armando Bógus enfrentou grave doença, mas manteve seu trabalho na Globo

A maior seleção de atores no Brasil é detida pela Globo, sendo eles o cerne que transforma suas produções em grandes sucessos. Atualmente, é uma tarefa árdua encontrar atores que se dedicam inteiramente aos seus papéis, uma vez que sempre surgem rumores de ataques de estrelismo nos bastidores.

Porém, um ator em particular enfrentou uma batalha contra o câncer, mas mesmo assim não abandonou seu papel na novela. Armando Bógus foi um dos atores mais ativos na emissora durante as décadas de 70 e 90. Sua primeira atuação de destaque foi como João Grilo, em “O Auto da Compadecida” (1957), escrita por Ariano Suassuna e dirigida por Hermilo Borba Filho.

No ano seguinte, ele juntou forças com Antunes Filho para fundar o Pequeno Teatro de Comédia. Essa companhia produziu muitos dos grandes sucessos da carreira de Bógus, incluindo “Alô…36-5499” (1958) de Abílio, “Pic-Nic” (1959) de William Inge, e especialmente “Plantão 21” (1959) de Sidney Kingsley, que foi um sucesso de público e crítica.

Armando Bógus na novela Pedra Sobre Pedra. (Foto: reprodução/Globo)
Armando Bógus na novela Pedra Sobre Pedra. (Foto: reprodução/Globo)

Ator pediu para permanecer normalmente na novela até o fim

O ator Armando Bógus se destacou em diversas tramas na Globo, mas foi em seu último trabalho que ele deixou sua marca, interpretando o vilão Cândido Alegria. Durante as gravações de “Pedra Sobre Pedra”, o autor da novela reduziu o número de falas do ator, pois ele já estava em tratamento naquela época. Entretanto, Armando Bógus se recusou a desistir e insistiu em continuar no papel.

Ator se destacou em vários papéis em novelas. (Foto: reprodução/Globo)
Ator se destacou em vários papéis em novelas. (Foto: reprodução/Globo)

Com determinação, o ator conseguiu terminar a novela, e seu personagem teve uma morte digna de um grande vilão. Depois de sua atuação icônica, Armando Bógus continuou seu tratamento contra a leucemia e até mesmo fez uma participação especial na minissérie “Sex Appeal”. Infelizmente, após dois meses de internação, ele não resistiu às complicações da doença e faleceu em 2 de maio de 1993.