Musa da Globo nos anos 70, longe da televisão, perdeu luta contra câncer


Atriz da Globo lutou contra o câncer (Foto: reprodução/Montagem)
Atriz da Globo lutou contra o câncer (Foto: reprodução/Montagem)

Atriz que fez parte do elenco de grandes sucessos da Globo, batalhou contra doença grave, apesar do tratamento, não resistiu e faleceu

A atriz Sylvia Dulce Kleiner, que adotou o nome artístico de Bibi Vogel, nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 2 de novembro de 1942.

A artista era filha de judeus alemães e foi atriz, manequim, garota-propaganda, apresentadora e cantora, atuando em poucas produções, mas que foram marcantes para a sua carreira.

Assim, carreira que começou em 1964, atuando como garota-propaganda em comerciais e campanhas para a “Coca-Cola”, caixa de bombons” Nestlé” e sandália “Azaléia”. Também, fez muitos desfiles nessa época para a “Rhodia”.

Entretanto, chegou ao Cinema em 1968 e atuou em “Anuska, Manequim e Mulher” e “Panca de Valente”. E, no ano seguinte estrelou “Meu Nome é Tonho”.

Em 1969, a estréia na televisão veio por meio de um convite do autor e diretor Geraldo Vietri, para interpretar Natália na novela “Nino, o Italianinho”. Formando um triângulo amoroso com Juca de Oliveira e Aracy Balabanian.

Bibi Vogel (Foto: Reprodução/Globo)
Bibi Vogel (Foto: Reprodução/Globo)

A atriz fez parte de grandes projetos

Dessa forma, o sucesso da novela e de Bibi Vogel acabou sendo grande e atuou ainda em “A Fábrica”, na mesma emissora e do mesmo autor, em 1971. Então, em 1973, transferiu-se para a Globo e fez “Os Ossos do Barão”; “O Espigão”; “Bravo” e “Espelho Mágico”.

Assim, nessa época a artista se casou com o autor e diretor argentino Alfredo Zemma e ficou morando por alguns anos em Buenos Aires, mas vinha para o Brasil quando era chamada para algum trabalho.

Contudo, no Cinema atuou também em “Motel”; “Ipanema Adeus”; “Deixa, Amorzinho, Deixa”; “O Pai do Povo” e “A Morte Transparente”. 

Em 1980, Bibi dirigiu o documentário “Maternidade”, um média-metragem e no ano seguinte se engajou-se na luta das “Mães de Maio”. Mulheres que perderam seus filhos na ditadura argentina e que se reuniam periodicamente na praça de Mayo. Depois, no Brasil, Bibi criou o “Grupo Amigas do Peito”.

Ela voltou a Televisão em 1997, fazendo a personagem Fernanda Veiga no novela infantil “Chiquititas”, nas versão de muito sucesso levada ao ar pelo SBT.

Bibi Vogel faleceu de câncer no estômago, aos 61 anos de idade, na cidade de Buenos Ayres, em 03 de abril de 2004.

Bibi Vogel (Foto: Reprodução/Globo)
Bibi Vogel (Foto: Reprodução/Globo)
Bruna Alves

Autor(a):

Bruna Alves

Eu sou Bruna Alves, redatora de notícias da televisão e celebridades desde 2016, com passagens em alguns sites da área ao logo desse tempo. No FATOS DA TV, trago notícias com credibilidade e responsabilidade aos leitores, relembrando acontecimentos passados da TV e dos famosos, mas também deixando os leitores atualizados com assuntos da atualidade.