Musa da Globo dos anos 70 foi parar em hospital psiquiátrico e se recusa a voltar para a televisão


Musa da Globo passou por grande depressão (Foto: Reprodução)
Musa da Globo passou por grande depressão (Foto: Reprodução/ Montagem/ Fatos da TV)

Musa da Globo que fez muito sucesso em produções da emissora, chegou a ser internada em um hospício após apresentar tendências suicidas

A atriz Darlene Glória (Helena Maria Glória Viana) nasceu  no Espírito Santo. Sua carreira iniciou-se no final dos anos 50, como cantora, em uma rádio.

Então, pouco tempo depois, ela começou a participar de shows de calouros e a trabalhar também como atriz de rádio.

Assim, depois mudou-se para o Rio de Janeiro, nesse momento sua carreira deslanchou, e ela se tornou uma das maiores vedetes do teatro.

Depois, ela estreou também no cinema na mesma época, com o filme “Um Ramo Para Luíza” (1964).

Dessa forma, entre os vários filmes que atuou no cinema, se destacam “Terra em Transe” (1967), dirigido por Glauber Rocha, “Os Paqueras” (1969), dirigido por Reginaldo Faria.

Entretanto, na TV, ela estreou em 1969, na Globo, na novela de Janete Clair, “Véu de Noiva”. Ainda na mesma emissora, ela trabalhou em “O Bofe” (1972).

Darlene Glória, logo após, interpretou a prostituta Geni, em “Toda Nudez Será Castigada” (1973).

Atriz Darlene Glória, musa dos anos 70 (Foto: Reprodução)
Atriz Darlene Glória, musa dos anos 70 (Foto: Reprodução/ Globo)

Apesar do sucesso a artista teve um declínio na carreira

Porém, mesmo com o sucesso astronômico da produção, em meados dos anos 1970, a carreira da Musa da Globo sofreu uma reviravolta. A atriz se afastou do trabalho por conta de sua dependência em álcool e drogas, como anfetaminas.

Contudo, na época, Darlene Glória foi considerada uma pessoa com tendências suicidas, segundo relatado por ela mesma em uma entrevista ao Estado de São Paulo, em 2016. Desse modo, ela chegou a ser internada em um hospital psiquiátrico no Rio.

“Fui parar no Pinel e me diagnosticaram com PS (Potencial  Suicida). A verdade é que nunca desejei morrer. Acontece que a minha carência interior era maior que a droga mais potente”, revelou.

“Tomava remédio para dormir, para acordar, para ficar feliz… O seja, eu me matava quimicamente, daí que passei pelo candomblé, psicanálise, orientalismos, até encontrar Jesus Cristo”, declarou Darlene Glória.

Atriz Darlene Glória. (Foto: Reprodução)
Atriz Darlene Glória. (Foto: Reprodução/ Montagem/ Fatos da TV)

A atriz se converteu

Então, Darlene passou a assinar como Helena Brandão e tornou-se frequentadora da igreja “Assembleia de Deus”.

Nos anos 80, ela aceitou participar de um episódio do “Caso Verdade”, contando sua história. Em 1987, ela aceitou o convite para atuar em “Carmem”, novela de Glória Perez. 

Entretanto, Darlene Glória  ainda atuou em “Araponga” (1990), na Globo,“O Guarani” (1991), na findada Manchete, e depois se mudou para os Estados Unidos, onde trabalhou como babá e faxineira.

Em 1997, a ex-atriz Global recebeu um novo convite de Glória Perez, para “Pecado Capital” (1998), da Globo, e retornou ao País.

Seus últimos trabalhos foram em “A Diarista” (2004), “Promessas de Amor” (2009) e na série “Força-Tarefa” (2009).

Atualmente, Darlene Glória vive reclusa em Teresópolis ao lado da família e de seus cães. Com 79, ela foi procurada pelo “Jornal Extra” no início desse ano, mas não quis dar entrevistas.

A ex- atriz da Globo já havia mencionado anteriormente que não faria mais participações especiais e nem trabalharia de graça, só retornaria para o meio artístico caso fosse protagonista da obra.

Atriz Darlene Glória (Foto: Reprodução)
Atriz Darlene Glória (Foto: Reprodução/ Globo)
Bruna Alves

Autor(a):

Bruna Alves

Eu sou Bruna Alves, redatora de notícias da televisão e celebridades desde 2016, com passagens em alguns sites da área ao logo desse tempo. No FATOS DA TV, trago notícias com credibilidade e responsabilidade aos leitores, relembrando acontecimentos passados da TV e dos famosos, mas também deixando os leitores atualizados com assuntos da atualidade.