NASA

NASA faz alerta de URGÊNCIA (20/06) sobre regiões do mundo que ficarão INABITÁVEIS até 2050; Entenda

20/06/2024 às 8h07

Por: Gustavo Melo
Imagem PreCarregada
NASA alerta sobre lugares que ficarão inabitáveis até 2050 (Foto: Ilustração/ Reprodução/ Internet)

Todos os dias nos deparamos nos noticiários com catástrofes e tragédias naturais em todo o mundo, sendo a mais recente delas em que vivemos, as enchentes que devastaram o estado do Rio Grande do Sul, que está em situação de calamidade pública decretada pelo Governo Federal. Com o planeta Terra em colapso, a NASA faz alerta!

+Pode ir se despedindo: Fim de saque crucial do FGTS é confirmado oficialmente pela Caixa na sexta (21/06)

As profecias bíblicas e de outros grandes nomes da história garantiam que, nos finais dos tempos, o mundo entraria em colapso na natureza e muitas cidades e países seriam devastados por grandes grandes catástrofes naturais. A Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço (NASA) já está garantindo isso.

+Idosos devem fazer a RENOVAÇÃO desse documento ESSENCIAL o quanto antes; Veja como é FÁCIL AGORA (20/06)

NASA alerta sobre lugares que ficarão inabitáveis até 2050 (Foto: Reprodução/ Shutterstock)
NASA alerta sobre lugares que ficarão inabitáveis até 2050 (Foto: Reprodução/ Shutterstock)

Os pesquisadores e estudiosos da NASA afirmaram, recentemente, o seguinte: “até o ano 2050, algumas partes do nosso planeta poderão se tornar inabitáveis”. Isso acende um sinal de alerta em todo o mundo sobre as condições climáticas que estamos já vivenciando.

A NASA se baseira nessa informação através de dados coletados por satélites. De acordo com a agência espacial dos Estados Unidos, há previsões nada animadoras para as próximas 4 décadas, pois algumas áreas do nosso planeta não terão mais condições adequadas para a sobrevivência da vida humana.

Veja também

+Adeus só R$ 1.412: Jornal da Globo confirma comunicado do INSS com milhares de 60+ com aposentadoria disparada

Com a utilização de um indicador térmico específico, chamado de bulbo úmido, a NASA fez a indicação de algumas regiões de risco e destacou que a habitação global será afetada pelo impacto das referidas mudanças climáticas que tanto estamos escutando nos últimos tempos e presenciando, mais do que nunca.

O nosso planeta visto do espaço: aquecimento global é alarmante (Foto: Reprodução/ Emre Okutan/ Shutterstock)
O nosso planeta visto do espaço: aquecimento global é alarmante (Foto: Reprodução/ Emre Okutan/ Shutterstock)

De acordo com as conclusões da agência espacial, há específicas áreas do planeta Terra que poderão se tornar inabitáveis até 2050, isto por conta do calor extremo, ou seja, do aquecimento global, o que impossibilita o desenvolvimento da vida humana.

O aquecimento global está aumentando, cada vez mais, a frequência e a intensidade das ondas de calor em todo o mundo. Inclusive, o índice de bulbo úmido é fundamental para medir o estresse térmico que o corpo humano pode suportar.

+“Jogador diferencial”: Denílson crava contratação melhor que Thiago Mendes pro São Paulo disparar no 2º semestre

É hora de termos consicência e cuidarmos do nosso planeta (Foto: Reprodução/ Ilustração/ Montagem/
É hora de termos consicência e cuidarmos do nosso planeta (Foto: Reprodução/ Ilustração/ Montagem/

Esse índice funciona da seguinte maneira: ele combina a temperatura com a umidade do ar, e avalia a capacidade do corpo humano de dissipar calor através da transpiração. Os pesquisadores e estudiosos da NASA afirmam que o índice superior a 35°C pelo período de 6 horas consecutivas pode ser fatal aos humanos.

+Em busca do PRIMEIRO EMPREGO? Estas são as 9 PROFISSÕES que os jovens NÃO precisam de EXPERIÊNCIA

Quais são os países que podem se tornar inabitáveis no mundo?

Os territórios da Terra que poderão ser impactados são: grandes fatias do Sul da Ásia, como por exemplo, o Paquistão, além de muitos países no Golfo Pérsico e também nas costas do Mar Vermelho.

Até 2070, o leste da China, áreas do Brasil e Estados Unidos podem ficar inabitáveis pelas mudanças climáticas extremas, segundo a agência espacial.

Autor(a):

Gosto de escrever e me inteirar sobre os assuntos da atualidade, sejam notícias de benefícios sociais até sobre o mundo dos famosos. Cinéfilo, colecionador de raridades e uma assumidade em Cultura Pop, gosto de trazer informações, curiosidades e ensinar o público sobre tudo aquilo que é bom e mais leve nessa vida. Espero estar cumprindo bem meu papel. Me siga nas redes sociais!

Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.