Patrícia Pillar não foi o primeiro nome da Globo para protagonizar O Rei do Gado; descubra quem era


Patrícia Pillar em O Rei do Gado. (Foto: reprodução/Globo)
Patrícia Pillar em O Rei do Gado. (Foto: reprodução/Globo)

Patrícia Pillar não era a primeira opção da Globo para protagonizar O Rei do Gado

A novela O Rei do Gado, que atualmente está sendo reprisada na Globo, foi um enorme sucesso na época em que foi exibida. No entanto, existem algumas curiosidades interessantes sobre a escolha do elenco que poderiam ter mudado a história da novela, começando pelo papel principal.

Muitas pessoas não sabem disso, mas o papel de Luana, uma boia-fria que conquista o coração do protagonista Bruno (Antonio Fagundes) e depois descobre ser sobrinha de Geremias Berdinazzi (Raul Cortez), não foi originalmente pensado para Patrícia Pillar. Na verdade, a primeira escolha da Globo para interpretar a personagem foi Glória Pires.

Glória já havia protagonizado outra novela de Benedito Ruy Barbosa, Cabocla, e era a favorita do autor para viver Luana em O Rei do Gado. No entanto, a própria atriz decidiu recusar o papel, alegando que ele era muito parecido com seus trabalhos anteriores na minissérie Memorial de Maria Moura e no filme O Quatrilho.

“Fui chamada para fazer a Luana, mas ela tinha um sotaque regional muito forte e meu último trabalho tinha sido na minissérie Memorial de Maria Moura”, explicou Glória em uma entrevista da época.

Glória Pires como Rafaela na novela. (Foto: reprodução/Globo)
Glória Pires como Rafaela na novela. (Foto: reprodução/Globo)

Glória Pires se arrependeu da escolha

Com isso, Glória acabou interpretando outro papel em O Rei do Gado: o da vilã Rafaela, que tenta assumir a identidade de Marieta Berdinazzi para herdar a fortuna de Geremias. O curioso é que a personagem falsa acaba rivalizando com a verdadeira Marieta, que é interpretada por Patrícia Pillar.

No entanto, o papel de Rafaela não agradou Glória, que esperava algo diferente da personagem e sentiu que ela foi deixada de lado durante a trama. “Parece que a personagem que o autor escreveu é uma, a que eu estou fazendo é outra e a que o público está vendo é uma terceira”, reclamou a atriz.

“Eu aceitei o papel confiando plenamente em Benedito, porque já tínhamos trabalhado juntos em Cabocla. Mas houve algum problema, porque ele não desenvolveu a personagem como havia prometido. É horrível quando você espera algo que não vem”, desabafou Glória em sua biografia anos depois.