Petra arrisca a própria vida em plano absurdo para prender o tio pedófilo em Terra e Paixão


Petra em Terra e Paixão. (Foto: reprodução)
Petra em Terra e Paixão. (Foto: reprodução, Globo)

Petra se oferece como isca para conseguir capturar Dirceu em Terra e Paixão

Em Terra e Paixão, Petra (Débora Ozório) está disposta a enfrentar seu passado traumático e buscar justiça contra Dirceu (Eriberto Leão), o homem que a abusou no passado e que retornou a Nova Primavera. Nos próximos capítulos, Petra decide se unir a um grupo formado por Luigi (Rainer Cadete), Anely (Tatá Werneck), Flor (Letícia Laranja), e Graça (Agatha Moreira), formando uma equipe poderosa para desmascarar e capturar o criminoso.

A agrônoma propõe ser a isca para atrair Dirceu até a beira do rio, onde ela enfrentará seus medos para possibilitar a confissão do abusador. A estratégia é bem-sucedida, e Dirceu, pressionado pelas revelações de Petra, acaba confessando o crime horrível que cometeu no passado. Essa confissão é o suficiente para que Marino (Leandro Lima) prenda o criminoso em flagrante.

Ao longo da trama, Dirceu já terá perseguido Flor, Graça e lançado olhares suspeitos para Rosa (Maria Carolina Basílio), tornando urgente a necessidade de agir para evitar mais danos em Nova Primavera. Petra, assumindo um papel de liderança, incentiva a equipe a tomar medidas rápidas e eficazes para neutralizar o abusador.

Dirceu e Petra em Terra e Paixão. (Foto: reprodução, Globo)
Dirceu e Petra em Terra e Paixão. (Foto: reprodução, Globo)

Jovem consegue virada

Assim, Petra se torna uma peça-chave na busca por justiça e na proteção das mulheres da cidade. Sua coragem e determinação não apenas revelam a verdade sobre o passado, mas também marcam o início de uma virada significativa em sua vida.

Petra em Terra e Paixão. (Foto: reprodução, Globo)
Petra em Terra e Paixão. (Foto: reprodução, Globo)

A união da equipe e a prisão de Dirceu representam um marco importante na trama, sinalizando uma mudança positiva para Petra e para Nova Primavera.