Após denúncia de sequestro, polícia investiga Navio Cabaré de Leonardo, Bruno e Marrone


Leonardo, Bruno e Marrone (Foto: Reprodução, Instagram)
Leonardo, Bruno e Marrone (Foto: Reprodução, Instagram)

De acordo com as investigações, a denúncia só foi feita após uma das jovens ter conseguido ter acesso a um celular no Navio Cabaré

Na última segunda-feira (13), o Navio Cabaré acabou abordado pela Polícia Federal em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro.

A embarcação contou com shows do cantor Leonardo e da dupla Bruno e Marrone e havia partido do Porto de Santos, em São Paulo. As autoridades interromperam a viagem após uma denúncia de sequestro, importunação e assédio sexual e tráfico de pessoas.

O cruzeiro acabou promovido pela empresa Promoação e, de acordo com “O Globo”, quatro meninas, com idades entre 18 e 21 anos, foram resgatadas pela polícia.

Segundo as autoridades responsáveis pelo caso, as quatro moças são de São Paulo e também de Santa Catarina e uma agência teria contratado o serviço delas com o modelos.

De acordo com as informações divulgadas pelo site “Metrópoles”, as jovens começaram a suspeitar que os funcionários do Navio Cabaré as estavam oferecendo bebidas com substâncias estranhas misturadas.

Elas também teriam acabado impedidas de conversarem com outros passageiros e só tinham autorização para andar pelas áreas comuns caso tivesse alguém tomando conta.

A polícia só teria tido acesso a informação depois que uma das jovens resgatadas conseguiu ter acesso a um telefone. E entrou em contato com familiares, estes então teriam contatado a Polícia Federal.

Após a interrupção da viagem e o resgate das quatro meninas. Elas prestaram depoimento na delegacia em seguida acabaram encaminhadas para o Instituto Médico Legal da região para realizarem um exame de corpo de delito.

A denúncia não teria fundamento

Após acabar contatada pelo “O Globo”, a empresa responsável pela organização do Navio Cabaré afirmou que a denúncia das jovens não tem fundamento.

“A produtora responsável pelo evento vem ao público informar que a denúncia que trata a matéria jornalística é infundada e desprovida de qualquer prova“, iniciou.

“Nesse passo, a produtora refuta com veemência todas as acusações perpetradas, já esclarecidas perante a Autoridade Policial local. A qual, nessa premissa, entendeu que os fatos narrados não se sustentam, afastando inclusive a prisão de qualquer envolvido”, dizia a nota enviada ao jornal.

Em um outro trecho do texto, a Promoação afirmou que está ajudando a PF nas investigações: “Todas as medidas cabíveis para trazer a verdade ao público acabarão tomadas e a produtora não medirá esforços para tanto”.

“Ressaltamos que diferente do que acabou noticiado, não houve flagrante ou prisão de pessoas. Apenas solicitaram depoimentos para esclarecimentos e que, os artistas embarcados nada tem a ver com o acontecido”, finalizou a empresa.

Show de Leonardo e Bruno e Marrone tem protesto do público por falta de cerveja: "Pagamos mil reais" - Folha PE

Bruna Alves

Autor(a):

Bruna Alves

Eu sou Bruna Alves, redatora de notícias da televisão e celebridades desde 2016, com passagens em alguns sites da área ao logo desse tempo. No FATOS DA TV, trago notícias com credibilidade e responsabilidade aos leitores, relembrando acontecimentos passados da TV e dos famosos, mas também deixando os leitores atualizados com assuntos da atualidade.