Por falta de oportunidades na TV, ator virou morador de rua


Por falta de oportunidades na TV, ator virou morador de rua (Foto: Reprodução)

Filho de um ícone conhecido por todos, esse ator vive atualmente uma situação bastante lamentável como morador de rua

Nem sempre a vida em frente às câmeras e na TV dá certo para todos. Os fatores são os mais variados possíveis, contatos, faltas de oportunidades e por aí vai. O filho do saudoso humorista Grande Otelo, Carlos Sebastião Vasconcelos Prata, anda numa situação de vida bastante difícil.

Ator Grande Otelo (Foto: Reprodução)
Ator Grande Otelo (Foto: Reprodução)

De acordo com informações do jornalista Ancelmo Góis, em sua coluna no jornal O Globo, Vasconcelos acabou se tornando morador de rua.

Ele tem residido atualmente perto do Hotel Serrador, no Centro do Rio de Janeiro (RJ). Até pouco tempo, Carlos Sebastião estava vivendo dentro de um carro, no bairro de Copacabana, mas até o automóvel acabou perdendo.

Vale lembrar que Carlos não é o primeiro herdeiro de Grande Otelo a passar por sérias dificuldades financeiras. Em 2015, seu irmão José Prata, o Pratinha, revelou ter trocado a profissão de ator pelo conserto de celulares e computadores para conseguir se sustentar.

Filho do ator Grande Otelo, Carlos Sebastião Vasconcelos Prata (Foto: Reprodução)
Filho do ator Grande Otelo, Carlos Sebastião Vasconcelos Prata (Foto: Reprodução)

Quem foi seu pai?

Grande Otelo (1915-1993) foi um dos mais destacados atores brasileiros do século XX. Fez comédia, drama e crítica social em peças e filmes. Em parceria com Oscarito estrelou em grandes sucessos do cinema.

Grande Otelo, pseudônimo de Sebastião Bernardes de Souza Prata, nasceu em Uberlândia, Minas Gerais, no dia 18 de outubro de 1915. Desde pequeno tinha atração pelas festas populares. Aos sete anos de idade teve sua primeira experiência como ator ao participar da apresentação de um circo que passou em sua cidade. Vestido de mulher, interpretando a esposa do palhaço arrancou risos da plateia.

Entre 1938 e 1946, fazia trabalhos na Rádio Nacional, na Rádio Tupi, entre outras. Atuou no Cassino da Urca em diversos espetáculos. Em 1939, contracenou com a atriz e dançarina norte-americana Josephine Baker, que considerou uma das mais importantes apresentações de sua carreira. Negro, com apenas 1,50 metros de altura viveu numa época em que os negros não podiam entrar pela porta da frente do Cassino, fato que mudou depois da contratação do artista. Nessa época, compôs junto com Herivelto Martins o famoso samba “Praça Onze”, que fez grande sucesso no carnaval de 1942.

Ator Grande Otelo (Foto: Reprodução)
Ator Grande Otelo (Foto: Reprodução)

No cinema, Grande Otelo foi um dos grandes destaques da “Atlântida”, quando protagonizou o filme “Moleque Tião” (1943), de José Carlos Burle, o primeiro sucesso da produtora. Foi na “Atlântida” que Grande Otelo fez uma grande parceria com “Oscarito”, que se tornou a dupla mais famosa e bem sucedida do cinema brasileiro, estrelando grandes sucessos como, “Noites Cariocas” (1935), “Este Mundo é um Pandeiro” (1946), “Três Vagabundos” (1952), “A Dupla do Barulho” (1953) e “Matar ou Correr” (1954), “Assalto ao Trem Pagador” (1962), “O Dono da Bola” (1961), “Quilombo” (1984).