Marcou na TV

Por medo de ser demitido, ator da Globo escondeu por anos que tinha AIDS: “Uma praga”


Atores da Globo (Foto: Reprodução - Globo)

Com medo de todo o preconceito que poderia sofrer na época, grande ator da TV escondeu seu estado de saúde por anos

Nem todos possuem a coragem para divulgar que possuem AIDS, principalmente nos anos 80. Naquela época, o preconceito com pessoas que possuíam essa condição era enorme, e todos que a tinham eram vistos como gays, já que os grandes números de pessoas infectadas nessa época eram LGBTQ. E por esse motivo, uma grande ator da época escondeu tudo.

Thales Pan Chacon nasceu em São Paulo, em 23 de novembro de 1956. Em 1978 ele abandonou o curso de Arquitetura e Urbanismo na USP, para se dedicar à carreira artística.

Ator Thales Pan Chacon (Foto: Reprodução)
Ator Thales Pan Chacon (Foto: Reprodução)

O ator começou sua carreira no início dos anos 80, com um papel no musical “A Chorus Line”, em que contracenava com Cláudia Raia. Conheceu a atriz e cineasta Carla Camurati, que viria a ser sua mulher, durante a montagem de “Drácula”, no teatro Procópio Ferreira. No cinema, teve seu papel de maior destaque em “Eu Sei que Vou Te Amar”, filme de Arnaldo Jabor, com Fernanda Torres. Na Rede Globo, participou ainda das novelas “Fera Radical”, de 88, e “Meu Bem Meu Mal”, de 91.

Ator Thales Pan Chacon (Foto: Reprodução)
Ator Thales Pan Chacon (Foto: Reprodução)

A doença

Sua esposa Carla Camurati, em sua biografia, lançada pela Coleção Aplauso, a artista falou sobre a união com Pan Chacon e sua luta com a AIDS. “Ele já estava com Aids, mas guardamos o segredo entre nós, tamanho era o estigma da doença na época. As pessoas tinham que se esconder como se fossem ratos disseminadores de uma praga”.

Thales Pan Chacon e Carla Camurati (Foto: Reprodução)
Thales Pan Chacon e Carla Camurati (Foto: Reprodução)

“Aquele segredo, aliás, ficou trancado dentro de mim, mas visível no corpo a ponto de ser notado pelo meu terapeuta de bioenergéti. Ele um dia me questionou sobre algo que eu recusava a expor. Como eu continuava fechada, ele propôs um exercício corporal que me provocou uma crise de choro por horas a fio. Já em casa, à noite, eu chegava a rir de tanto que chorava. Mas nunca abri a boca sobre o assunto”. Disse ela por fim.

Veja também

O ator Thales Pan Chacon morreu no dia 2 de outubro de 1997, aos 41 anos, de parada respiratória em decorrência da AIDS, na sua casa em Higienópolis (região central de São Paulo).