Ex-atriz Global diz que era “Potencial Bissexual”, antes de idolatrar presidente


Regina Duarte (Foto: Reprodução)

“Potencial Bissexual”: Antes de se envolver com o bolsonarismo e se tornar disseminadora de Fake News, Regina Duarte demonstrava possuir uma mente mais aberta.

Com “Potencial Bissexual”, Regina Duarte é conhecida por seus trabalhos na Globo. Atualmentea a atriz adotou uma postura conservadora, ela abordou esse tema durante a estreia da novela “Sete Vidas” em 2015, na qual interpretou a personagem Esther, uma lésbica.

Regina Duarte (Foto: Reprodução)
Regina Duarte (Foto: Reprodução)

Outros tempos

Nessa época, ela estava envolvida com as histórias da trama de Lícia Manzo, em que interpretava uma viúva que havia tido dois filhos com sua companheira.

Regina Duarte defendeu a causa dos homossexuais, mas acabou tropeçando ao usar o termo “opção sexual” em vez de “orientação sexual”, que é o correto.

“Não gosto desse rótulo de lésbica. Acho que é uma maneira preconceituosa de ver as coisas. Parece que a opção sexual (sic) significa uma condenação. Não é porque você teve uma relação homossexual que vai ser sempre assim. Mas as pessoas adoram colocar rótulos”. Disse ao jornal O Globo

“Uma vez que ‘sai do armário’, você tem que sair para sempre. A gente está condenada a ser homossexual, heterossexual, tachada, e você leva como se fosse um carimbo para o resto da vida, e eu acho isso uma loucura: condenar uma opção da pessoa, daquela fase da vida dela”, reforçou ela em matéria do programa Mulheres, da Gazeta.

Potencial Bissexual

Além disso, a ex-Secretária Especial de Cultura do governo de Jair Bolsonaro também afirmou, em uma entrevista ao jornal Extra, que acreditava que todos os seres humanos têm potencial para serem bissexuais.

“A homossexualidade faz parte da composição do indivíduo. O ser humano é bissexual! Ele pode ser mais hétero ou mais homo, mas, no fundo, ele é bi, basicamente. É da natureza”, afirmou.

Quando questionada sobre essa declaração, a atriz assumiu que ela mesma se considerava “Potencialmente Bissexual”.

“Totalmente! Sou “Potencialmente Bissexual”. No meu caso, a tendência hétero é muito mais forte. Mas não nego a possibilidade de ter um deslumbramento homossexual. Sei lá! Posso ser tocada pela varinha (risos). Agora está cada vez mais difícil! Na minha idade, as doses de libido ficam menos fortes”, revelou.

No entanto, a posição de Regina Duarte em relação à aceitação e à divulgação dos relacionamentos bissexuais encontrou certos obstáculos devido a seu conservadorismo.

“Tem intimidades que precisam permanecer entre quatro paredes. Ninguém é obrigado a falar disso, ninguém precisa anunciar. Para quê? Para acabar com o preconceito. Isso é uma loucura. Não acabará com o preconceito gritando aos quatro ventos sobre a sua opção sexual”. analisou Regina, em entrevista ao Mulheres

Ela minimizou a importância de assumir publicamente e tornar conhecidos esses relacionamentos.

Controvérsias

Regina Duarte e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Instagram)
Regina Duarte e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Instagram)

Hoje em dia, Regina Duarte é associada ao bolsonarismo devido à sua forte defesa do ex-presidente, que fez declarações homofóbicas em várias ocasiões.

Embora tenha ocupado o cargo de secretária de Cultura por apenas algumas semanas no governo anterior, ela foi destituída do cargo sem maiores explicações, mas isso não afetou sua devoção a Jair Bolsonaro.

Recentemente, durante a defesa de Regina em relação aos responsáveis pelo ataque terrorista em Brasília no último dia 8, sua filha Gabriela Duarte deixou de segui-la nas redes sociais.

Lucas Goia

Autor(a):

Lucas Goia