Premonição? Médico acertou o dia da morte da atriz da Globo : “Quando a novela acabar, vai morrer”


Atriz da Globo teve a morte anunciada por médico (Foto Reprodução/Montagem/Fatos da Tv)
Atriz da Globo teve a morte anunciada por médico (Foto Reprodução/Montagem/Fatos da Tv)

Uma grande atriz da Globo morreu dias depois do último capítulo do que seria sua última novela

No dia 13 de junho de 1988, estreava na Globo, a novela “Bebê a Bordo”. Além de ter feito sucesso, o folhetim ficou marcado por ser o ultimo da carreira de Diná Sfat. Quem nunca conseguiu assistir essa obra prima no “Vale a Pena Ver de Novo” ou pelo Viva, saiba que a novela está disponível no catálogo de folhetins no Globoplay (Canal de Streaming da Globo)

A novela "Bebê a Bordo" está disponível pelo canal de streaming da Globo, o Globoplay (Foto Reprodução/Memória Globo)
A novela “Bebê a Bordo” está disponível pelo canal de streaming da Globo, o Globoplay (Foto Reprodução/Memória Globo)

Considerada uma das maiores estrelas da época, Diná nasceu em São Paulo, em 1938. Sua estreia no meio artístico foi pelo cinema em 1966, só que no mesmo ano, ela despontou em sua primeira novela pela findada Tv Tupi, com a trama “Ciúme”.

Foi na década de 70 que ela despontou na Globo em novelas como “Selva de Pedra” e “Ossos do Barão” (versão de 1973), entre outras tramas de sucesso.

+Viúvo de autor da Globo menosprezou os pêsames de colega da emissora: “Falta de respeito”

Na década seguinte, a atriz foi perdendo a presença na Tv brasileira, atuando apenas no folhetim de Janete Clair “Eu Prometo”. Em 1985 a atriz foi diagnosticada com um câncer de mama e assim que soube já deu inicio no tratamento, mas não parou de trabalhar. Em 1988, ela aceitou o convite para viver “Laura” em “Bebê a Bordo”.

Diná Sfat em "Bebê a Bordo" interpretando a "Laura" (Foto Reprodução/Memória Globo)
Diná Sfat em “Bebê a Bordo” interpretando a “Laura” (Foto Reprodução/Memória Globo)

Vale mencionar que Diná seguiu normalmente até o fim da trama, apesar de sofrer com a doença que lhe acometera. Ela passou por muitas cirurgias entre os anos de 1986 e 1988, mas acabou tendo uma metáfase do câncer, pra quem não sabe, isso ocorre quando As células cancerosas soltam-se do tumor original, e vão para outras partes do corpo formando novos tumores.

Morte anunciada pelo médico

Segundo o Jornal do Brasil, Dina reclamava muito de dores pelo corpo todo. A Globo chegou até a custear a importação de remédios americanos recomendados por médicos brasileiros, um deles chegava a custar 2 mil dólares o frasco na época.

Em março, ela passou por uma nova sessão de quimioterapia e ficou internada, em estado grave, Carlos Lombardi ao livro “Autores, Histórias da Teledramaturgia”, contou como foi esse processo doloroso para todos:

” Foi muito penoso para nos vê-la piorar durante a novela. Eu tinha que poupa-la muito fisicamente, já não podia escrever cenas externas para ela. Chegamos a falar com um dos médicos se seria o caso de afasta-la, mas ele falou ” Pelo contrário Vocês devem mantê-la, porque, quando acabar a novela, ela vai morrer” Realmente, a novela acabou em fevereiro de 1989 e a Dina Sfat morreu em março do mesmo ano” – Revelou ele

Diná Sfat morreu no dia 20 de março do mesmo ano, aos 50 anos, no Rio de Janeiro. Seu corpo foi resultado no “Cemitério Israelita do Caju”, na mesma cidade.

Diná Sfat e as filhas (Foto Reprodução/Facebook)
Diná Sfat e as filhas (Foto Reprodução/Facebook)
Lennita Lee

Autor(a):

Lennita Lee

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida. Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever. Minha maior paixão sempre foi a dramaturgia Também sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ....