Preta Gil, após diagnóstico de câncer, fala pela primeira vez ao Fantástico: “Eu não vou morrer disso”


Preta Gil (Foto: Reprodução/Globo)
Preta Gil (Foto: Reprodução/Globo)

Após dois meses de descobrir que tem um câncer, Preta Gil dá entrevista para o Fantástico

Foi logo no começo do ano de 2023, praticamente quase no carnaval que Preta Gil descobriu que estava com um câncer no intestino. Passado dois meses, a cantora concedeu entrevista para Maju no Fantástico da Globo.

Para começar, Preta contou: “Eu fui muito resignada. Entendi desde o primeiro momento que a vida estava me dando um sinal de alguma coisa. Nunca achei que isso era algo que ia me derrubar. Entendi que era algo que ia me transformar’.

+ Jornal Nacional noticiou prisão de ator de Pantanal e grave crime foi mostrado ao país

A cantora ainda relembrou os sintomas que começaram a surgir enquanto ela comemorava os 80 anos de Gilberto Gil, seu pai. “Passei mal em dois shows. Não consegui fazer um show em Berlim e um show na Inglaterra”, revelou a cantora que estava em turnê internacional.

COMO PRETA GIL ESTÁ HOJE?

“Já fiz quatro ciclos de quimioterapia. São oito ciclos de quimioterapia, cinco semanas de radioterapia, depois tem uma cirurgia para tirar o tumor. Então, são pelo menos seis a oito meses de tratamento. Mas isso tudo com prognóstico de cura. E eu não tenho outra visão na minha cabeça a não ser a cura”, afirmou.

Maju em entrevista no Fantástico
Maju em entrevista no Fantástico (Foto: Reprodução/Globo)

“Nunca dei tanto valor à vida, à fé que me move. Quero a cada dia honrar ainda mais essa oportunidade de estar viva e de estar me curando. Uma doença que é grave, mas que não vai me derrubar, não vai me levar. Eu não vou morrer disso, tenho certeza que vou viver muito e a gente ainda vai celebrar muito”, assegurou Preta Gil.

Inclusive, a cantora já revelou que pensa no futuro e tem um plano:

“Estou querendo fazer um instituto. E eu tenho um nome que fica muito na minha cabeça que é o Carna Cura, uma plataforma de saúde com muita informação, com muitos médicos, para que as pessoas entendam, a gente fale sobre alimentação, sobre saúde mental, sobre tratamentos. Porque como fiquei doente no carnaval, quando eu me curar, a gente pensa em fazer um carnaval da cura”, finalizou.