Mulher sem roupa, barracos e Silvio Santos incomodado: a guerra explosiva pela audiência entre SBT e Band


Nos anos 90, Band e SBT tiveram uma disputa acirrada pela audiência (Foto: Reprodução/Montagem/Fatos da TV)
Nos anos 90, Band e SBT tiveram uma disputa acirrada pela audiência (Foto: Reprodução/Montagem/Fatos da TV)

Audiência da TV nos anos 90: batalha intensa entre SBT e Band com programas polêmicos

Durante a década de 90, a competição entre as emissoras de televisão era acirrada e, nesse cenário, as apostas eram altas. Os produtores, de olho no ranking de audiência, lançavam mão de todas as táticas possíveis. Nesse ínterim, uma estratégia audaciosa da Band deixou Silvio Santos, do SBT, desconcertado: a exposição de uma mulher sem roupa em pleno horário disputado.

+ Jornalista demitido da Globo é assaltado à mão armada pela 3ª vez e toma atitude drástica

A Band, em uma tentativa de frear o sucesso do Programa Livre, do SBT, apresentado por Serginho Groisman, lançou em 1996 o Programa H. Luciano Huck, por sua vez, foi o escolhido para comandar a atração. Entretanto, foi no ano de 1998 que a emissora jogou sua cartada mais ousada: a apresentação de Suzana Alves, conhecida como a famosa Tiazinha.

+ Ator famoso de novelas da Globo atropela mulher e tenta escapar da justiça com acordo polêmico

Tiazinha, vestida de maneira provocante e portando um chicote, era a atração principal. Ela interagia com os convidados em uma série de jogos no palco, onde as punições para respostas erradas variavam de chicotadas a depilações corporais. Contudo, o maior “problema” se dava quando os participantes acertavam as respostas, pois isso fazia com que Tiazinha removesse peças de roupa até, eventualmente, ficar completamente nua.

A personagem ficava sem roupa durante o programa de Huck na Band (Foto: Reprodução/Youtube)
A personagem ficava sem roupa durante o programa de Huck na Band (Foto: Reprodução/Youtube)

Por conta do conteúdo altamente sensual, o programa passou do horário das 16h para o das 21h, no horário nobre da TV aberta. A audiência, como consequência, saltou de uma média de 2 para 15 pontos, de acordo com a Folha de S. Paulo.

Disputa pela audiência

Enquanto isso, no SBT, Silvio Santos não ficou inerte, tomando uma atitude. Marcia Goldschmidt passa a apresentar um programa diário no mesmo horário que o Programa H. Essa atração, similar ao atual Casos de Família, apresentava conflitos familiares sem qualquer filtro, incluindo agressões físicas e palavrões.

+ Travessia – Guida tenta reatar com Guerra, Karina recebe apoio e Brisa e Bia ficam cara a cara

Apesar de toda a polêmica, o programa “Marcia” chegou a superar a Globo em audiência em várias ocasiões, variando seu horário entre 18h, 20h50 e 22h. No entanto, mesmo com todo o esforço, o SBT não conseguiu ofuscar o sucesso de Tiazinha, que alcançou recordes de cartas e produtos licenciados. A Feiticeira (Joana Prado) e os gêmeos Flávio e Gustavo Rocha replicam esse sucesso posteriormente.

+ A atitude corajosa de Carlos Alberto ao cravar o que não fará no SBT de jeito algum: “Pode me mandar embora”

Silvio Santos colocou programa de barracos no SBT (Foto: Divulgação)
Silvio Santos colocou programa de barracos no SBT (Foto: Divulgação)

Com o passar do tempo, o programa de Márcia Goldschmidt perdeu força e deu espaço ao Programa do Ratinho, que seguiu uma abordagem similar e resistiu até os dias de hoje no SBT. A era marcante da TV brasileira, portanto, demonstrou uma batalha intensa pela audiência, com programas polêmicos e uma busca incessante pelo topo do ranking.

Hudson William

Escrevo sobre notícias da TV e das celebridades há muitos anos com passagens, inclusive, por outros portais como TV Foco. Meu objetivo é informar com precisão e clareza.