SBT escandalizou ao noticiar um suicídio, ao vivo, e imagem de mulher caindo aterrorizou o país


SBT transmitiu um suicídio ao vivo e caso aterrorizou os brasileiros (Foto Reprodução/Montagem/Fatos da Tv)
SBT transmitiu um suicídio ao vivo e caso aterrorizou os brasileiros (Foto Reprodução/Montagem/Fatos da Tv)

Atração do SBT mostrou suicídio de adolescente, ao vivo, e polêmica escandalizou o público

*Atenção, alerta de gatilho*

No dia 5 de julho de 1993, o findado programa “Aqui Agora”, que era um jornalístico do SBT, exibiu o suicídio de uma jovem em rede nacional. Trata-se de Daniele Alves Lopes, que tinha apenas 16 anos.

Daniele, que era recepcionista, pulou do sétimo andar de um prédio no centro de São Paulo, o que dá uma queda livre de 25m. Ela ficou durante 15 minutos sentada no beiral do edifício antes de se atirar e chegou a ser socorrida por policiais, mas não resistiu e acabou morrendo no caminho do hospital.

Ivo Morganti e Christina Rocha no "Aqui Agora", do SBT, em 1993 (Foto Reprodução/Internet)
Ivo Morganti e Christina Rocha no “Aqui Agora”, do SBT, em 1993 (Foto Reprodução/Internet)

Quando o porteiro do local viu a atitude de Daniele, ele chamou de imediato o Corpo de Bombeiros. A equipe do SBT, liderada pelo jornalista Sérgio Frias, chegou junto dos socorristas, já que já se encontrava na região ao receber o chamado urgente da emissora. 

Na época, os jornalistas do SBT tinham acesso as informações das rádios policiais, o que facilitava os “furos” de reportagem. A equipe de chegou ao prédio antes mesmo da garota pular:

“Ela pulou, ai meu Deus” -Disse o repórter no momento que a menina se jogou, o que foi seguido por um forte barulho do impacto. As imagens foram do cinegrafista José Meraio.

Em entrevista à Folha de São Paulo, na época, uma amiga de Daniele explicou que o motivo do suicídio foi um amor frustrado. Há 3 anos, a menina vivia um amor não correspondido por um rapaz de 19 anos. Não houve nem ao menos um bilhete um bilhete de despedida.

Imagens do suicídio (Foto: Reprodução)
Imagens do suicídio exibidas pelo SBT na época  (Foto: Reprodução/Internet)

A exibição ao vivo do suicídio aumentou a audiência da atração do SBT em 33,5%, segundo o Ibope. Os 10 minutos que duraram a reportagem tiveram uma audiência média de 20 pontos na Grande São Paulo, o que correspondia, na ocasião, a 800 mil televisões ligadas.

Claro que o caso repercutiu negativamente para o SBT, afinal as pessoas ficaram muito impressionadas e até mesmo perturbadas com as cenas da menina se jogando do prédio, mas o chefe de jornalismo na época se pronunciou:

“Nós tivemos a preocupação de avisar o telespectador que as imagens eram fortes, pedimos para as crianças não assistirem e mostramos que o suicídio nunca é a saída. A saída é a vida”.

Vale mencionar que os pais de Daniele Alves Lopes acabaram processando o SBT e receberam uma indenização milionária por danos morais da emissora.

 

Lennita Lee

Autor(a):

Lennita Lee

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida. Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever. Minha maior paixão sempre foi a dramaturgia Também sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ....