SBT foi proibido de exibir polêmico episódio do Casos de Família


SBT foi proibido de exibir polemico episódio do Casos de Família (Foto: Reprodução)
SBT foi proibido de exibir polemico episódio do Casos de Família (Foto: Reprodução)

A apresentadora Christina Rocha passou por um momento delicado, quando um dos seus programas não pode ir ao ar

Durante os 18 anos do programa Casos de Família no SBT, nos deparamos com situação que iam do humor ao drama, em questão de minutos. Contudo, um programa gravado em 2014, nunca pode ver a luz do dia.

Casos de Família é um talk show apresentado atualmente pela jornalista Christina Rocha. Antes, a jornalista Regina Volpato, ocupava essa função. O programa recebe familiares, amigos ou inimigos que têm algum conflito para ser resolvido, abordando problemas que acontecem entre membros da mesma família, vizinhos ou no ambiente de trabalho.

Os temas são variados e independem da classe social. As pessoas revelam suas histórias, que são sempre verídicas, e são supervisionadas pelos psicólogos Anahy D’amico e Ildo Rosa da Fonseca. Acima de tudo, o diferencial desse talk show é que ele é o único do gênero que conta com a participação de psicólogos.

Programa do SBT. Casos de Família (Foto: Reprodução, SBT)
Programa do SBT. Casos de Família (Foto: Reprodução, SBT)

Além disso, a plateia também participa com suas opiniões e perguntas sobre as histórias contadas no palco. Uma das principais características do programa é a credibilidade que ele tem entre os telespectadores e o público em geral.

O episódio proibido

O caso do dia, se tratava sobre a onda de “rolezinhos” que estavam ocorrendo no Brasil em 2014. O programa focou nas invasões que ocorreram nos Shoppings e parques da cidade de São Paulo.

Então, para o Noticias da TV, o diretor do Casos de Família, Rafael Bello, explicou a situação. “Na época em que surgiram os rolezinhos [em 2014], a gente entrevistou os meninos que faziam isso e roubavam nos shoppings. Eles usavam capuz [que cobria todo o rosto], contavam tudo, quem roubavam, como faziam”.

Contudo, Rafael se viu num beco sem saída, pois não era possível colocar o material no ar. “Só que não dava pra colocar isso no ar, mesmo não mostrando o rosto, e eles estavam com mais de 18 anos. Não deu pra levar esse programa ao ar por causa do Ministério da Justiça, infelizmente. Era sensacional, muto interessante”, disse o diretor em conclusão.

Programa do SBT. Casos de Família (Foto: Reprodução, SBT)
Programa do SBT. Casos de Família (Foto: Reprodução, SBT)

Por fim, ele ainda ressaltou que o principal empecilho para falar de assuntos mais sérios no Casos de Família é o horário vespertino em que vai ao ar. O diretor lamentou não poder investir em temas mais pesados, que acredita que o público precisava conhecer mais.