Silvio Santos abandonou negócio milionário por conta de uma morte: “Não posso devolver seu filho”

31/10/2022 às 12h55

Por: Marcos Santos
Imagem PreCarregada
Apresentador Silvio Santos (Foto: Reprodução)

O apresentador Silvio Santos coleciona durante sua vida grandes conquistas, mas uma morte lhe fez desistir de um empreendimento milionário

Em 1980, o apresentador se envolveu em um ramo que ele nunca havia explorado antes: o setor de saúde. Silvio Santos, entrou de cabeça nesse novo negócio, mas saiu tão rápido quanto.

Em detalhes para o jornal O Estado de São Paulo, o apresentador abriu o jogo sobre diversos assuntos, principalmente sobre sua vida financeira. A entrevista foi concedida no dia 18 de outubro de 1997.

Além do SBT, nesta época o Grupo Silvio Santos administrava vários empreendimentos. Baú da felicidade, Liderança Capitalização, concessionárias de veículos, lojas de eletrodomésticos e uma das maiores fazendo Brasil, a qual o apresentador nunca visitou. Além disso, Silvio Santos criou o plano de saúde Clam.

Apresentador Silvio Santos (Foto: Reprodução)

PLANO DE SAÚDE CLAM

Sobre o plano de saúde, o apresentou falou: “Pensei que ia ser um negócio bacana, para o povo, eu queria me realizar dando ao povo médico, hospital, saúde. Eu me empolguei”.

Segundo Silvio, eram vendidos 2500 planos por mês e esse número subiu para 45 mil vendas a cada 30 dias depois que ele começou a fazer propaganda em seus programas de televisão.

Veja também

Porém, ele se arrependeu de ter feito o investimento quando foi surpreendido por um consumidor. “Um dia cheguei aqui em casa e tinha um casal esperando na porta. ‘Senhor Silvio, o meu filho morreu’. ‘Mas morreu de quê?’. ‘Eu tinha o Clam e ele morreu.’ Fiquei sem saber o que falar”, continuo Silvio Santos.

Apresentador Silvio Santos (Foto: Reprodução)

“Aí eu disse: ‘Vou parar com isso’. Comecei a ver que a medicina não era o que eu pensava. Que os médicos não são aquilo que eu pensava. Que os laboratórios não são o que eu pensava. E então falei: panela furada eu troco, brinquedo quebrado eu troco, vendedor tapeia freguês e eu mando pagar, mas quando vêm reclamar que o filho morreu, não tenho o que falar”, completou.

Após isso, a apresentador parou imediatamente de realizar propagandas do Clam. Contudo, o plano de saúde continuou funcionado por um período de tempo, mas de forma reduzida, tendo apenas 400 planos mensais.

Tempos depois, o marido de Íris Abravanel conseguiu vender sua carteira de clientes para a Blue Life.

Autor(a):

Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.