Silvio Santos tentou contratar grande estrela da Globo, mas voltou atrás por medo e rasgou contrato


Silvio Santos tentou contratar Boni. (Foto: reprodução/Montagem)
Silvio Santos tentou contratar Boni. (Foto: reprodução/Montagem)

Silvio Santos tentou contratar Boni para o SBT, mas voltou atrás

Ao longo das décadas, Silvio Santos sempre mostrou grande ambição empresarial, fazendo contratações bombásticas para o SBT. Em 2001, ele tentou mais uma vez uma contratação de peso nos bastidores da emissora, buscando um acordo com José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, conhecido como Boni, que havia sido o principal chefão da Globo por muitos anos.

Na época, Boni já havia deixado o cargo de executivo do canal carioca em 1997 e se tornado apenas consultor. Em 1998, ele chegou a ser especulado no SBT, tendo se reunido pessoalmente com Silvio Santos, mas nada havia avançado. Agora, em 2001, o acordo com a Globo estava chegando ao fim e Silvio Santos queria garantir que Boni viesse para o SBT.

As negociações foram bastante avançadas, com especulações de que Boni se tornaria sócio do SBT, com uma participação de 30% na emissora e pró-labore de R$ 2 milhões mensais, para tomar decisões sobre a programação do canal. No entanto, Silvio Santos teria exigido continuar tendo a última palavra sobre a grade de sábado e domingo e sobre o programa do Ratinho e de Hebe Camargo.

Boni foi executivo da Globo. (Foto: reprodução/internet)
Boni foi executivo da Globo. (Foto: reprodução/internet)

Dono do SBT desistiu e rasgou contrato

Em um gesto que mostrou seu empenho em contratar Boni, Silvio Santos disponibilizou um helicóptero para buscá-lo. Porém, as negociações não foram concluídas. A Globo ficou apavorada com a possibilidade de perder Boni para o concorrente e exigiu que ele cumprisse uma quarentena de dois anos prevista em seu contrato. Além disso, Silvio Santos repensou o acordo que havia proposto e acabou rasgando o contrato que havia elaborado com o ex-executivo global.

Boni, que atualmente é sócio da Rede Vanguarda, afiliada da Globo no interior de São Paulo, declarou que não via como progredir nas negociações. Ele afirmou que Silvio Santos era muito receoso de perder o controle da emissora e que ele próprio não queria ir lá como empregado, tendo um grupo de investidores.