Elenco do Sítio do Pica Pau Amarelo foi marcado por atriz matando o marido e até suicídio


Elenco do Sitio do Pica Pau Amarelo em 1977 (Foto Reprodução/Globo)
Elenco do Sitio do Pica Pau Amarelo em 1977 (Foto Reprodução/Globo)

Versão Clássica do Sítio do Pica Pau amarelo foi marcada por suicídio e assassinato

Quando falamos em memórias da infância, para muitos a série “Sitio do Pica Pau Amarelo”, com certeza, é a que mais remete esse período.  A produção fez muito sucesso na Globo no final da década de 70 (mais precisamente 77) e foi até o meio da década de 80.

Baseada nos contos de Monteiro Lobato, foi uma obra da dramaturgia que eternizou vários personagens e atores. Vale mencionar, que a versão original da década de 70, está disponível no catálogo da GloboPlay ( Canal de Streaming da Globo)

Infelizmente alguns atores dessa obra tão fantástica já faleceram, deixando um vazio enorme em nossos corações e nos palcos. Porém algumas histórias trágicas também marcaram o elenco dessa obra icônica.

Como foi o caso da atriz Dorinha Durval, que dava vida à Cuca na série, ela matou o próprio marido Sérgio Garcia de Alcântara. E por conta disso  foi condenada e afastada do programa na época. Tudo indica que o crime foi motivado por agressões que a mesma sofria.

Dorinha Durval viveu a Cuca no "Sítio do Pica Pau Amarelo" da década de 70 na Globo (Foto Reprodução/Internet)
Dorinha Durval viveu a Cuca no “Sítio do Pica Pau Amarelo” da década de 70 na Globo (Foto Reprodução/Internet)

Segundo a findada revista Manchete, Dorinha e Sérgio tinham brigas bem feias, e que todos sabiam disso. Muitas dessas discussões terminavam  em agressões violentas, e em uma delas a artista teria disparado várias vezes contra o companheiro.

Humilhação e vingança trágica

Em um relato publicado no livro “Em Busca da Luz”, Dorinha revelou qual foi o gatilho que a fez cometer o assassinato. A atriz contou que tomou a atitude drástica após levar um tapa do marido na região da cabeça. Após ameaçar se matar, a mulher pegou a arma e só se recordou de ter visto Sérgio todo ensanguentado no chão. Ela ligou para amigos e levou o rapaz para o hospital, mas ele não resistiu e chegou já sem vida no hospital.

Dorinha Durval foi condenada pela morte do seu marido Sérgio (Foto Reprodução/Acervo)
Dorinha Durval foi condenada pela morte do seu marido Sérgio Garcia de Alcântara (Foto Reprodução/Acervo)

Ainda segundo Dorinha Durval, o companheiro costumava humilhá-la pelo fato dela ser 16 anos mais velha e ele querer mulheres mais novas:

“Você está velha, feia, gorda. Você já era. Porque eu não quero nada com uma velha como você. Vê se olha no espelho! Você acha que eu vou querer alguma coisa contigo” – Teria dito isso para a atriz

Dorinha ainda tentou argumentar que faria plásticas para voltar a ficar bonita, mas foi respondida com outras humilhações:

“Não quero uma bruxa remendada! Eu gosto é de garotas, mulheres mais novas, ouviu?” -Disse Paulo Sérgio

Aí começaram as agressões físicas, foi relatado que Dorinha Durval deu um soco em Paulo, que por sua vez  a derrubou e começou a chuta-la em meio a tapas e socos.

No chão, sendo golpeada, a atriz disse que iria se matar, Paulo então respondeu que seria “uma ótima ideia e que a arma estava na gaveta” .

Mas em vez de cometer suicídio, Dorinha Durval disparou contra Paulo, que recebeu as balas do tórax, baço e abdômen.  Além disso, a intérprete da Cuca revelou que o homem com quem era casada tinha vício em jogos, e que sempre acabava sobrando  para ela pagar suas dívidas.

Prisão da Atriz

Arrependida, Dorinha foi condenada em novembro de 1989 a passar seis anos em regime semi-aberto, contudo, nove meses depois, ela já pôde usufruir do regime aberto. Além do “Sítio do Pica Pau Amarelo” a artista atuou em outras produções da Globo, como as obras:  Irmãos Coragem (1970), Minha Doce Namorada (1971) e Selva de Pedra (1972) e Bem-Amado (1973).

Desde 1987, a atriz passou a se dedicar às artes plásticas, em especial à escultura.

O crime foi noticiado em jornais e chocou o público da época (Foto Reprodução/Instagram)
Informações sobre o crime foram noticiados em jornais (Foto Reprodução/Acervo/Internet)

Suicídio na Família

Outra situação triste que chocou muitos brasileiros, foi o caso do irmão da atriz Dirce Migliaccio que interpretava a Emília do “Sitio do Pica Pau Amarelo” de 1977. Vale mencionar que o  irmão da atriz também era um ator famoso na Globo, estamos falando de Flávio Migliaccio.

o ator Flávio Migliaccio irmão de Dirce Migliaccio, a eterna Emília se suicidou (Foto Reprodução/Internet)
O ator Flávio Migliaccio irmão de Dirce Migliaccio, a eterna Emília se suicidou (Foto Reprodução/Internet)

O ator cometeu suicídio no ano de 2020 e deixou uma carta à família em que diz que a humanidade “não deu certo”. Ele foi encontrado morto em seu sítio na cidade de Rio Bonito (RJ).

Um dos trechos mais marcantes e tristes da carta foi: “Me desculpem, mas não deu mais. A velhice neste país é (…) como tudo aqui. A humanidade não deu certo. A impressão que foram 85 anos jogados fora num país como este e com esse tipo de gente que acabei encontrando. Cuidem das crianças de hoje” .

O último trabalho do artista na TV foi em 2019, em “Órfãos da Terra”, novela da Globo, onde ele fazia o Mamede Aud. Muito conceituado no meio artístico, ao longo de sua carreira Flávio teve grandes destaque nas novelas da Rede Globo como “Rainha da Sucata”, “Perigosas Peruas”, “A Próxima Vítima”, “Senhora do Destino” e “Passione” – Todas novelas da Globo.

Vale mencionar que sua irmã Dirce Migliaccio também faleceu. Ela morreu no ano de 2009. aos 76 anos, ela estava se recuperando de uma pneumonia, porém devido a sua saúde já bem debilitada e um quadro de infecção grave ela veio à óbito.

Dirce Migliaccio também havia sofrido um AVC anteriormente, o que a fez perder os movimentos. A atriz  foi para o “Retiro dos Artistas” aonde permaneceu até morrer, porém seu irmão a visitava regularmente.

Dirce Migliaccio como a inesquecível "Emília" do Sitio do Pica Pau Amarelo (Foto Reprodução/Memória Globo)
Dirce Migliaccio como a inesquecível “Emília” do Sitio do Pica Pau Amarelo (Foto Reprodução/Memória Globo)

 

 

 

Lennita Lee

Autor(a):

Lennita Lee

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida. Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever. Minha maior paixão sempre foi a dramaturgia Também sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ....