Cantora Solange Almeida realiza tratamento após vício em cigarro eletrônico


Cantora Solange Almeida (Foto: Reprodução, Instagram)
Cantora Solange Almeida (Foto: Reprodução, Instagram)

Cantora Solange Almeida expôs triste situação que está passando após se viciar em cigarro eletrônico e desabafa: “Lesão nas cordas vocais e no pulmão”

A cantora Solange Almeida desabafou sobre o vício em cigarro eletrônico e os prejuízos que ele causou em sua saúde. “Fiz uso entre oito e nove meses. Escutava que era à base de água, que não tinha nicotina e não fazia mal…”, contou a ex-vocalista da banda Aviões do Forró, em entrevista ao Domingo Espetacular, da Record TV, neste último domingo (15).

Na reportagem em questão, a cantora de 49 anos apareceu acompanhada de um profissional e com um aparelho na garganta para cuidar das cordas vocais. A artista lembrou, inclusive, que começou a usar o vape por influência de amigos. “Aquela coisa de ver amigos usando, eu nunca tinha usado”, contou.

Cantora Solange Almeida (Foto: Reprodução)
Cantora Solange Almeida (Foto: Reprodução)

Ainda na entrevista, Solange Almeida apareceu acompanhada de um profissional e com um aparelho na garganta para cuidar das cordas vocais. A cantora também revelou que o tratamento de fonoterapia é realizado antes das apresentações artísticas.

O tratamento

Essa não foi a primeira vez que ela entrou no assunto. A cantora falou contou, em junho deste ano, que foi apresentada ao cigarro eletrônico durante a pandemia de coronavírus. “e disseram que não fazia mal, que não tinha nicotina”, afirmou à Veja.

Solange Almeida fala sobre problema de saúde após vício em cigarro eletrônico (Foto: Reprodução, Globo)
Solange Almeida fala sobre problema de saúde após vício em cigarro eletrônico (Foto: Reprodução, Globo)

“Comecei a comprar de vários sabores. Cheguei a ter um em cada uma das cinco bolsas que mais uso, dentro do carro, na gaveta da cozinha… E foi me dando dificuldade de respirar, problema nas cordas vocais. […] Minha filha me mostrou uma matéria sobre uma menina internada por uso do cigarro. Naquele dia decidi que não usaria”, acrescentou ela, que teve crises de ansiedade, pânico e depressão devido ao vício.