Sucesso como o Conde Klaus de Chocolate com Pimenta, ator morreu falido e sozinho: “Não tinha para onde ir”


Cláudio Correa e Castro em Chocolate com Pimenta
Cláudio Correa e Castro em Chocolate com Pimenta

Quem hoje vê o destaque do ator Cláudio Correa e Castro em Chocolate com Pimenta e sabe do sucesso que foi o seu personagem Conde Klaus na trama, mesmo com a sua morte, em 2005, deve imaginar que ele partiu no auge, desfrutando de uma fortuna que conquistou. Mas a realidade foi bem distante disso.

Em abril de 2003, quando foi convidado por Walcyr Carrasco para integrar o elenco da novela das seis na época, o veterano já vivia um momento complicado, tendo se separado da esposa, Miriam, com quem teve dois filhos.

O ator tinha um contrato fixo com a Globo até 2005, mas enquanto estava fora do ar, recebia apenas metade do salário. Com o convite para Chocolate com Pimenta, ele passou a receber seus ganhos integrais, o que lhe auxiliou no pagamento de alguns tratamentos para cuidar de problemas de saúde.

Ator estava falido

Após o fim do folhetim, no entanto, a situação do ator não melhorou muito. Ele até chegou a ser convidado para outros trabalhos, como o Zorra Total e Senhora do Destino, mas falido, precisou ir viver no Retiro dos Artistas, asilo que abriga celebridades que não tem mais onde morar.

Veja também: Fracasso na Globo: 5 novelas das seis que a emissora se arrependeu de ter produzido

“Sou péssimo administrador. Ganhei muito bem, mas não soube controlar meu dinheiro. Comprava tudo sem pensar. Nunca soube dizer não. As dívidas são as únicas coisas que me atormentam”, declarou Cláudio em entrevista na época.

“Tinha problemas pessoais graves e não tinha para onde ir. Precisava estar num lugar como o Retiro, onde eu não gastasse nada e cuidassem de mim”, completou o ator, que apesar da situação triste em que se encontrava nos seus últimos anos de vida, garantia que sempre foi bem tratado no local.

Cláudio Correa e Castro acabou falecendo no dia 16 de agosto de 2005, aos 77 anos, vítima de falência múltipla de órgãos.