Ximbinha processa Joelma por uso indevido da Calypso: “Um golpe que ela me deu”


Ximbinha e Joelma (Foto: Reprodução, Youtuber, Instagram)
Ximbinha e Joelma (Foto: Reprodução, Youtuber, Instagram)

Casados por anos, Ximbinha e Joelma formavam a Banda Calypso, com a separação, a banda também chegou ao seu fim

Ximbinha abriu um processo contra a cantora Joelma por uso indevido da marca Calypso, nome da banda que pertence ao ex-casal. O guitarrista afirmou que sente ter sofrido um golpe da ex-mulher, já que o nome só pode ser utilizado em conjunto.

“O nome Calypso é nosso. Só pode ser usado os dois juntos. Eu não posso usar sozinho, nem ela. E ela, estou sentindo que foi um golpe que ela me deu, ela colocou o nome de show ‘Isso é Calypso’, mas ela só fala ‘Calypso’. Isso está na Justiça”, revelou Ximbinha em entrevista ao podcast Inteligência Ltda.

Separados há cinco anos, Ximbinha ainda desabafou sobre o período em que ficou sozinho na música devido ao divórcio. “Estou tendo um recomeço da minha carreira”, declarou ele, que firmou uma nova parceria musical com Jessica Rodrigues sob nome de “Ximbinha e Banda”.

Joelma e Ximbinha (Foto: Reprodução, Youtuber)
Joelma e Ximbinha (Foto: Reprodução, Youtuber)

“A banda era a minha alma. Sofri um luto muito grande. E quando terminou, os meus filhos foram juntos. Meu filho veio morar comigo depois de um tempo. Fiquei afastado dos meus filhos e muita coisa acontecendo. Muita gente falando coisas que não sabia. Se eu fosse falar, ia afetar muito a cabeça dos meus filhos. […] Foi muito difícil, uma separação muito complicada. Muita gente jogando pedra, falando coisas que não sabiam”, ele lamentou.

Divórcio difícil

Ximbinha afirmou que “comeu o pão que o diabo amassou” na época e que quase “foi linchado num show” pelos fãs de Joelma. O guitarrista também contou que invadiram sua residência para tentar matá-lo, mas que preferiu se manter calado para evitar dar repercussão.

Cantora Joelma (Foto: Reprodução, Montagem: Fatos da TV)
Cantora Joelma (Foto: Reprodução, Montagem: Fatos da TV)

“Quando ela começou a apontar, a falar da música, jogou em Brasília 50 mil pessoas para me linchar. Eu saí fugido, me tranquei dentro do aeroporto, triste, chorando. Quando eu cheguei em casa, não tinha um móvel, nada. Minha filha estava no chão estudando. Fiquei desesperado e perguntei: ‘Cadê as coisas da casa?’. E ela disse que ‘A mamãe tinha mandado buscar’. Fiquei muito triste, mal pra caramba”, contou ele, visivelmente abalado.