Carlos Alberto de Nóbrega demitiu humorista e tentou trazê-lo de volta, mas levou “não”: “Ficou magoado”


Carlos Alberto de Nóbrega comanda A Praça é Nossa no SBT. (Foto: reprodução/Montagem)
Carlos Alberto de Nóbrega comanda A Praça é Nossa no SBT. (Foto: reprodução/Montagem)

Carlos Alberto de Nóbrega precisou demitir Moacyr Franco da Praça é Nossa e deixou o ator magoado

Moacyr Franco é amplamente reconhecido por sua notável versatilidade na televisão, tendo brilhado como ator, cantor e escritor. Um dos trabalhos mais memoráveis do artista foi em A Praça é Nossa, onde ele atuou ao lado de Carlos Alberto de Nóbrega, interpretando vários personagens.

Moacyr ficou por dezesseis anos como um dos principais nomes do programa de comédia, mas sua saída foi conturbada, devido à sua demissão inesperada. Em 2017, o SBT pressionou Carlos Alberto para reduzir os custos do programa, resultando na demissão de Moacyr. Carlos Alberto se sentiu muito mal por ter que demitir seu amigo do programa.

“Foi um choque quando soube que ele seria demitido. Eu disse à direção do programa que não conseguiria dar a notícia, porque iria começar a chorar na hora. Moacyr é um dos artistas mais subestimados do país. Ele é um gênio e tem uma habilidade excepcional”, declarou o apresentador.

“Ele é um excelente ator, humorista, escritor, poeta e canta muito bem. Era injusto que ele tivesse apenas cinco minutos de participação na Praça. Infelizmente, a empresa não é minha e a decisão não foi minha. Estou muito triste e ainda não tive coragem de falar com ele”, completou.

Moacyr Franco foi estrela de A Praça é Nossa. (Foto: reprodução/Montagem)
Moacyr Franco foi estrela de A Praça é Nossa. (Foto: reprodução/Montagem)

Apresentador tentou trazer o colega de volta

Embora Moacyr tenha afirmado que não rompeu sua amizade com Carlos Alberto de Nóbrega em uma entrevista ao programa Pânico em 2019, ele revelou que ainda não havia falado com o apresentador até aquele momento.

Por sua vez, Carlos Alberto afirmou que tentou trazer Moacyr de volta para o programa, mas ele recusou o convite. “Eu tentei trazê-lo de volta, mas ele não quis, ficou magoado”, revelou o apresentador.

O veterano explicou que se encontrou em uma situação difícil, pois manter Moacyr no programa significaria ter que demitir outros três comediantes. “Ele saiu por problemas financeiros e nós estamos sempre do lado mais fraco. Se pedem para cortar 30% do salário, você tem que cortar. Moacyr ganhava muito mais do que os outros humoristas, ele ganhava 40 mil, enquanto o segundo ganhava 16 mil, que era o Paulinho Gogó. A ordem era reduzir o salário, mas o diretor me disse: ‘Carlos, ou você tira Moacyr ou tira três outros comediantes’”, contou.