Premonição de Os Trapalhões sobre mortes e briga entre os humoristas impressiona até hoje


Quarteto de Os Trapalhões. (Foto: reprodução/Globo)
Quarteto de Os Trapalhões. (Foto: reprodução/Globo)

Em 1983, Os Trapalhões fez premonição impressionante sobre o destino do grupo anos depois

De tempos em tempos, é possível encontrar na internet algumas teorias da conspiração famosas que envolvem previsões sobre o futuro ou até mesmo premonições com detalhes que impressionam. Recentemente, um fenômeno semelhante aconteceu com Os Trapalhões.

Essa série foi extremamente popular na Globo e ficou no ar por um longo período, até 1983, um ano que ficou marcado na história do quarteto formado por Didi (Renato Aragão), Dedé (Dedé Santana), Mussum e Zacarias.

No segundo semestre desse mesmo ano, o grupo se separou pela primeira vez, quando Dedé, Mussum e Zacarias decidiram romper com a Renato Aragão Produções e formar sua própria empresa, a Demuza, com o objetivo de investir no cinema e deixar a atração na TV. Renato, por sua vez, estrelou o humorístico sozinho por um tempo.

Entretanto, meses antes dessa separação, em 1º de janeiro, a Globo exibiu o episódio 301 de Os Trapalhões, um especial de Ano Novo que ficou famoso por fazer previsões impressionantes sobre o futuro do grupo.

O episódio foi apresentado por Chico Anysio e dedicado aos 18 anos de amizade e parceria entre Renato Aragão e Dedé, mas também contou com a participação de Mussum e Zacarias, que interpretaram seus próprios filhos no futuro, especificamente em 2008.

Na entrevista concedida a um programa, a dupla afirmou que seus pais já haviam falecido e que, do quarteto de Os Trapalhões, apenas Didi e Dedé continuavam vivos, mas estavam separados desde uma briga ocorrida 15 anos atrás.

Zacarias, Mussum, Didi e Dedé formavam o grupo. (Foto: reprodução/internet)
Zacarias, Mussum, Didi e Dedé formavam o grupo. (Foto: reprodução/internet)

Detalhes surpreendentes

A partir daí, as coincidências ficam ainda mais surpreendentes, já que, na vida real, Zacarias e Mussum já faleceram (em 1990 e 1994, respectivamente), enquanto Renato e Dedé continuam em atividade. O detalhe mais assustador é que os dois realmente ficaram brigados por 15 anos, só fazendo as pazes em 2008, o mesmo ano em que o episódio foi gravado.

No decorrer do episódio, Zacarias e Mussum vão até a casa de Dedé e lá eles são recepcionados por três crianças, outra grande coincidência, já que, na vida real, Dedé também vive com três filhos. No fim, Didi e Dedé finalmente fazem as pazes, em uma cena comovente, que deixa Zacarias e Mussum bastante emocionados.

Em entrevista, em 2009, o pai de santo Renato de Oxalá chegou a comentar essa suposta premonição e afirmou que quem escreveu o episódio teria algum dom especial, e que na vida real, os espíritos de Zacarias e Mussum podem ter ajudado Renato Aragão e Dedé a se reconciliarem.

“Eles foram amigos em várias vidas e voltaram a se encontrar nesta. Tenho certeza que os que morreram ajudaram Didi e Dedé a se reencontrar. Quem escreveu esse programa devia ter algum dom de mediunidade”, afirmou.